Sentir-se cansado ocasionalmente da rotina é normal. Acordar cedo, se deslocar para o trabalho, cumprir as mesmas tarefas de sempre, interagir com as mesmas pessoas… os ingredientes da receita não mudam.

Precisamos de novidades para manter nossos dias interessantes. Caso contrário, nos acostumamos com as atividades executadas no cotidiano e deixamos de ver graça nelas.

Algumas pessoas sentem essa sensação de cansaço mais rapidamente que outras, mas, com algumas mudanças em seu dia-a-dia, elas conseguem voltar a ver a graça em seus dias. No entanto, poderá ser necessário repetir esse processo no futuro para afastar o tédio proveniente do piloto automático.

Mas o que acontece quando o cansaço é generalizado? Quando você se sente cansado de tudo e de todos, inclusive de você mesmo? Compartilhamos aqui algumas dicas do que fazer quando essa sensação desagradável bate à porta.

Sintomas do cansaço generalizado

A sensação de estar cansado de tudo normalmente vem acompanhada pelo desinteresse, indiferença e desânimo. A vida de repente perde suas cores e tudo ao nosso redor se torna cinza.

Também é comum que a pessoa cansada tenha pensamentos negativos acerca de si mesma, seus relacionamentos, trabalho e pequenas coisas que passariam despercebidas em outro contexto.

Entretanto, esses não são os únicos indícios de que você está cansado de tudo. Esse sentimento também pode acometer a funcionalidade do seu corpo. Você pode se sentir fatigado, ter dores de cabeça, não conseguir dormir, ter vontade de comer excessivamente ou de não comer nada, entre outros.

Confira mais alguns sinais de quem está cansado de tudo:

  • Não ter vontade de trabalhar, conversar com as pessoas e fazer outras atividades normais do dia a dia;
  • Ansiar por algo diferente, mas não saber o que;
  • Falta de motivação;
  • Sensação de desesperança;
  • Inquietação;
  • Ausência de propósito;
  • Falta de perspectiva de vida;
  • Não se importar com seu próprio mal-estar;
  • Sensação de dormência emocional, como se você não conseguisse sentir emoções como antes;
  • Dificuldade para cumprir prazos devido à falta de motivação ou procrastinação;
  • Falta de comprometimento com as suas obrigações;
  • Cinismo;
  • Dificuldade de concentração;
  • Dores musculares inexplicáveis;
  • Sensação de sonolência; e
  • Dores de cabeça.

Como podem ver, os sintomas são variados. Você pode ter mais familiaridade com certos sintomas do que outros.

Por que me sinto cansado de tudo?

 A quem atribuir a culpa nessa situação? As pessoas a nossa volta, o trabalho insatisfatório, o piloto automático ou a nós mesmos? Existem muitas possíveis razões para se sentir cansado de tudo, na verdade.

Você pode estar emocionalmente exausto por conta do estresse da rotina acelerada ou de uma circunstância particular, como divórcio, problemas familiares, morte de um ente querido, vida profissional estressante, crise financeira, entre outras.

Situações consideradas comuns, mas que costumam exigir muito do nosso emocional, como ter um filho ou cuidar de uma pessoa doente, também podem causar cansaço generalizado.

O sentimento de estar ‘cansado de tudo’ é um dos sinais mais comuns do Burnout.

Os sintomas dessa exaustão emocional fazem com que as pessoas se sintam impotentes, como se tivessem perdido o controle sobre o que acontece em suas vidas. Elas se sentem “presas” em um constante estado de desânimo.

Do mesmo modo, a exaustão emocional pode ser um sinal de depressão. Os sintomas dessa condição são semelhantes aos sintomas de Burnout. Aliás, se não identificada e devidamente tratada, a síndrome de Burnout pode se transformar em depressão.

Se você não consegue afastar esse sentimento desagradável ou está cansado de se sentir assim, procure um psicólogo. Esse profissional pode fazer o diagnóstico de uma condição ainda não identificada, como também ajudá-lo a lidar com seus problemas pessoais.

Estou cansado de tudo: o que fazer?

Em razão de seus incontáveis compromissos, as pessoas esquecem que precisam cuidar de si mesmas. Como costumam prestar mais atenção em seus deveres do que bem-estar, ignoram o estresse, frustração e desânimo. Logo, esses sentimentos crescem sem que elas tenham percepção.

Situações estressantes sempre vão ocorrer. Não podemos fugir delas simplesmente porque não temos o poder de controlar as coisas ao nosso redor. Por isso, é necessário aprender a responder a elas da melhor maneira possível para o bem da sua saúde mental.

Entre o que você pode fazer para melhorar a sensação de cansaço exagerado estão:

1. Lembre-se sempre de que você está fazendo o melhor que pode:

Às vezes, queremos fazer o melhor trabalho do mundo e não aceitamos o contrário como realidade. Como o resultado idealizado não é atingido, ficamos frustrados e começamos a duvidar de nosso potencial. Essa sensação pode surgir em relação a muitos aspectos de nossas vidas, não apenas a vida profissional.

Entretanto, essa mentalidade pode nos levar à armadilha da autocobrança, a qual não ajuda a nossa situação a melhorar. Assim, quando você se sentir assim, lembre-se que você está fazendo o melhor que pode com as ferramentas que possui.

Você pode se aperfeiçoar como pessoa com o passar do tempo. Não é necessário se cobrar para ser um super-humano, ou ter pressa para chegar ao seu ideal. Dê tempo ao tempo para evitar a frustração.

2. Faça uma pausa da correria:

O excesso de estresse e de compromissos são os principais desencadeadores do sentimento de cansaço generalizado. Fazer breves pausas das nossas obrigações são essenciais para minimizar os impactos negativos desses fatores em nossas vidas.

Assim, aproveite os finais de semana para relaxar, sem levar trabalho para casa ou pensar demasiadamente em problemas. Dedique esse tempo somente ao descanso do corpo e da mente. Faça atividades prazerosas junto de pessoas queridas, de preferência.

Também faça pequenas pausas durante a semana. Por exemplo, dedique uma hora diária ou semanalmente para praticar um hobby, fazer atividades físicas, se encontrar com quem lhe quer bem e se conectar consigo mesmo.

3. Identifique o que está insatisfatório na sua vida:

Se você acredita que tem pontos na sua vida que não estão mais lhe trazendo satisfação, faça uma reflexão para identificar exatamente quais são eles. É um problema no casamento? Com um familiar? No trabalho? Com você mesmo?

Grande parte das pessoas que afirmam estar cansadas de tudo não consegue pontuar exatamente o que está causando essa infelicidade. Assim, são incapazes de se preparar para resolver as questões problemáticas das suas vidas. Ficam sofrendo sem compreender o porquê.

Esse exercício de reflexão vai ajudá-lo a adotar uma postura mais proativa. Tenha em mente, no entanto, que você pode não saber como resolver os seus problemas assim que identificá-los. As respostas costumam vir com a tentativa e erro, ou seja, com as nossas vivências diárias.

4. Converse com um psicólogo:

Se você se sente cansado de tudo e acredita que não existe solução para o seu problema, está na hora de conversar com um psicólogo. Esses pensamentos negativos são sintomas desse sentimento desagradável. Logo, você não precisa dar atenção a eles, embora eles possam parecer abundantes.

A terapia ajuda pacientes a encontrarem respostas para seus problemas através da reflexão e do autoconhecimento. Deste modo, eles aprendem a lidar com as situações difíceis sem se sobrecarregar emocionalmente.

Conversar sobre assuntos delicados pode parecer intimidador a princípio, mas, à medida que as consultas prosseguem, os pacientes sem familiaridade com a terapia começam a se sentir à vontade.

Caso o problema seja uma condição de saúde mental não diagnosticada, não fazer tratamento pode agravar a situação e causar sofrimento em múltiplas esferas da vida.

5. Desenvolva estratégias para cuidar do seu bem-estar emocional:

Como dito anteriormente, as pessoas se esquecem de cuidar de si mesmas. Entretanto, cuidar do seu bem-estar emocional é uma tarefa diária.

Todos nós precisamos praticar o autocuidado e, ainda, saber a melhor maneira de praticá-lo. Isto é, descobrir quais estratégias de bem-estar são mais eficientes para o nosso humor. Pode parecer muito trabalho, mas não é. Quando você adota essas estratégias, elas se tornam partes habituais do seu cotidiano.

Essas estratégias podem ser:

  • Meditação;
  • Respirar fundo quando se sentir sobrecarregado emocionalmente;
  • Praticar exercícios com frequência;
  • Praticar yoga para se conectar consigo mesmo;
  • Escrever seus sentimentos em um diário;
  • Destacar as suas qualidades quando estiver se sentindo para baixo;
  • Fazer trabalho voluntário; e
  • Reservar uma hora por dia para fazer algo que você goste.

São pequenas atitudes que, quando somadas, ajudam a construir uma rotina mais saudável e satisfatória, além de preservar a saúde mental.

Gostou desse post? Quer que seus amigos também saibam um pouco mais sobre o assunto? Que tal compartilhar este post com eles em suas redes sociais?

Grande abraço e até breve!