A orientação vocacional já ajudou inúmeros estudantes a fim de escolherem o rumo que pretendem tomar nas suas carreiras profissionais.

Ela tem como objetivo orientar o indivíduo a tomar a decisão de uma forma mais madura qual carreira pretende iniciar. A orientação vocacional costuma dar-se em média de 10 sessões.

Como é o trabalho de Orientação Vocacional?

Através da avaliação de personalidade, questionamentos motivados pelo psicólogo, levantamento de suas âncoras de carreira, identificação de valores, atividades fora do consultório, entre outras atividades, conseguimos dar tal direção.

A chave está no autoconhecimento que conseguimos fazer através das sessões e o uso das ferramentas acima citadas. Este autoconhecimento é fundamental para as escolhas que tomamos durante a vida.

Escolha certa ou errada?

Não existe uma personalidade certa ou errada, como também não existe a escolha de carreira errada. Existem as carreiras que mais se adequam ao perfil psicológico, indo de encontro aos desejos e até objetivos de vida do indivíduo.

Por exemplo, se você tende a ser uma pessoa mais introvertida e pretende investir em uma carreira de vendas, onde precise prospectar clientes, talvez esta carreira não seja adequada para você e nem confortável se você trabalhar sozinho.

O levantamento de âncoras de carreira junto com a identificação de valores levantam aspectos que valorizamos na nossa vida e no dia a dia. Valores que por muitas vezes não percebemos que temos, mas que quando trabalhamos e convivemos em um ambiente que não possui ou expressa esses mesmos valores, o conflito acontece e junto a insatisfação.

Com essas ferramentas mais as sessões, adquirimos mais este autoconhecimento juntos e traçamos objetivos profissionais mais claros para você.

Espero que este artigo tenha lhe sido útil! Estamos à disposição para ajudá-los.

Autora: Letícia Marques Merschmann – Psicóloga